" A casa do Espanto "


Era verão, e como sempre a família de Carlos passava as suas férias em lugares diferentes. Esse verão eles decidiram alugar uma cabana em uma pousada qualquer, e como o pai de Carlos estava sem muito dinheiro, ele resolveu economizar e ficar em um lugar bem comum e barato. Era uma pousada muito pouco conhecida, ficava muito longe de sua casa e ela localizava-se muito longe de uma cidade, ela ficava em uma floresta. Chegando lá a família de Carlos logo arrumou suas coisas, e como a cabana tinha apenas dois quartos ele teve que dividir o quarto com sua irmã, que era mais velha que ele. Logo depois de arrumar suas coisas ele saiu para conhecer o local, e viu que as outras cabanas vizinhas estavam desabitadas, ou seja, a família dele era a única no local, além das pessoas da administração da pousada.

Ele avistou um riacho, resolveu ir até lá. Ao se aproximar do riacho ouviu um som forte de água despencando, que só poderia ser uma cachoeira. Ele ficou muito contente, pois adorava isso, mas não conseguiu ir até lá, pois era muito longe. Ele resolveu ir para casa. Já passava das 22:00 horas e ele estava morrendo de vontade de conhecer aquela cachoeira. Ele perguntou a sua irmã se ela o acompanharia até lá, mas ela disse que há essa hora não, mas ele foi mesmo assim, e sua irmã não gostou nada e disse que iria alertar os seus pais. Ele pegou uma lanterna e saiu correndo muito rápido. Enfim chegou lá e viu que a cachoeira era enorme, mas ele gostaria de espiar o q havia atrás dela.

Era muito difícil o acesso, pois a água caia muito forte, mas Carlos era persistente e conseguiu atravessar as pedras e a água que caia forte. Quando ele olhou através da água ele viu uma luz. Resolveu então entrar foi se aproximando devagar, quando viu o velho dono da pousada lá dentro, sentado em uma mesa que havia lá dentro. O velho não estava só, havia mais três pessoas que ele não conseguiu identificar, dois homens e uma mulher. Carlos resolveu espionar eles por uns minutos até que o velho falou: - Temos novas ''Vitimas'', digo Hóspedes. Após isso eles começaram a rir. Então Carlos ficou muito apavorado e resolveu voltar para casa.

Ele correu o Maximo que podia, mas ao chegar lá viu que a sua cabana estava sendo invadida por muitos Mortos-Vivos (Zumbis). Esse era o fim, ele estava horrorizado, pois estavam atacando a sua família. Ele não sabia o que fazer estava sem reação, então tentou fugir dali, mas ao tentar escapar, viu que os Mortos-Vivos já tinham o visto, ele correu de volta até a cachoeira e se jogou no riacho. Ele cometeu suicídio ali mesmo, ele se afogou na água de propósito. Alguns dizem que a alma do menino ficou ali naquela cachoeira, assombrando aquele local. Passaram muitas outras famílias por aquele lugar, e nunca mais se soube nada delas.

* Lenda enviada por: Pedrinhoooo

29/5/2009 15:31:01

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati