" A Casa que Sangrava "


Um casal muito feliz com uma filha de 6 anos estava procurando uma casa para morar. Depois de muito procurar, acharam uma muito boa e com um ótimo preço, mas a casa era meio estranha, tinha as paredes meio podres e haviam duas facas cruzadas parecidas com foices penduradas em uma das paredes. Os pais estranharam, mas no fim não deram tanta importância, pois imaginavam que a casa devia ter sido de lenhadores ou algo assim... Tudo parecia bem, a não ser por um detalhe: a filha do casal dizia que escorria sangue pelos buracos da parede, pelo chuveiro, por todos os lugares.

Ela tinha um gato que simplesmente adorava. Um dia, quando foi dar leite ao animal, a menina o encontrou estraçalhado em um canto da parede com uma faca em forma de foice cravada em sua barriga; exatamente como uma das facas que estavam penduradas na parede. Quando o pai da menina foi verificar na parede, só tinha uma faca. Noutra ocasião, a menina foi pegar água na geladeira e viu lá dentro uma mão humana. Toda série de eventos estranhos e bizarros aconteciam naquela casa. A menina começou a ouvir passos na casa, via vultos e ouvia vozes agoniantes.

Os pais preocupados com a filha, resolveram investigar o passado da casa, e descobriram que a casa pertencera a um casal de idosos que nunca tiveram filhos. Um dia, o marido, cansado da esposa, a matou botando veneno em seu leite e depois a cortou em pedaços e enterrou cada pedaço em um lugar da casa. Apavorados, os pais resolveram se mudar daquele terrível lugar, mas levaram 1 mês para encontrar outra. Mas nesse meio tempo, a personalidade da filha começou a mudar. Arrancar a cabeça , as mãos, as pernas de suas bonecas e matar pequenos animaizinhos se tornou seu passatempo preferido. A menina fazia de tal forma que os pais sequer desconfiavam.

Depois de um mês, a família se mudou para outra casa recém construída, totalmente nova. Passaram-se nove anos, e a menina, agora uma adolescente, continuava estranha. Um dia, como se estivesse sendo guiada por uma força sobrenatural, pegou por entre sua roupas, uma das facas em forma de foice, que ela tinha levado consigo da outra casa sem que os pais tivessem visto, foi em direção do quarto dos pais e matou-os de forma violenta. Depois disso, seus olhos ficaram azuis, e o engraçado é que a menina não tinha os olhos azuis, seus olhos eram pretos. No outro dia, quando a polícia chegou, atendendo ao chamado dos vizinhos que ouviram muitos gritos vindos de lá, encontrou os pais mortos na cama e a filha no quarto dormindo profundamente.

Quando ela acordou, a polícia já tinha levado os corpos e disseram pra ela que a levariam para o juizado de menores, dizendo-lhe que tudo ficaria bem. A menina então, começou a arrumar as suas coisas e a última coisa que botou foram as facas em forma de foice e o jornal que mostrava a pobre idosa assassinada pelo marido. A menina olhou pra ela, fez carinho na foto com as mãos e fechou a mala. Detalhe apavorante: a falecida senhora tinha os olhos azuis, tão azuis quanto ficaram os olhos da menina...

* Lenda enviada por: Danielly

15/5/2008 16:35:46

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati