" A Escola Arnaldo Faria..Bagé "



Em 1949 a escola Arnaldo Faria (Instituto de Menores) foi criado para abrigar mais de 200 jovens e adolescentes desabrigados.Todos que moravam neste local seguiam uma lei rígida.Havia padres e professores ,todos com um único dever: ensinar e ajudar ao próximo,porém neste lugar maravilhoso existia um segredo . Há muito tempo naquele local era um cemitério ,que tinha uma grande árvore atrás do antigo ginásio que trazia muita infelicidade a quem desrespeitasse a ordem dos padres ,Um dia um menino de aproximadamente 11 anos respondeu feio com um dos padres já eram 23:00 ,e saiu correndo para baixo daquela maldita árvore em seguida começou a ouvir sussurros em seu ouvido esquerdo dizendo que precisava de muito sangue e que ele concedesse esse pedido o deixara muito rico e teria dinheiro para realizar o que quisesse então dali ele pensou muito e foi ao quarto do padre com quem tinha discutido olhou para um lado e para o outro pegou sua cruz e enfiou na garganta dele; depois com furou o pescoço do dito cujo e encheu um cálice cheio de sangue e levou até a árvore...

Desesperado perguntou como se livraria do corpo porque ele não conseguiria além de pesado ele tinha apenas 11 anos de idade, então a voz lhe respondeu "eu cuidarei disso se me trouxer mais sangue ,daí ficarei forte e te ajudarei" nesse momento de alivio foi até a cozinha e pediu para a cozinheira lhe preparar um leite com café porque não tinha jantado, muito boazinha a cozinheira lhe preparou um copo de leite, mas naquele momento sentiu um grande aperto no coração e disse para o menino "a noite está fria e escura hoje não é ?” neste momento o menino permaneceu calado quando de repente caiu o copo de vidro de sua mão e quebrou neste instante a cozinheira disse que iria pegar uma vassoura e pano molhado que era para ele subir para seu quarto que ela limparia aquela sujeira.

Então ela saiu desconfiada e se escondeu no segundo andar bem próximo ao corredor dos dormitórios ,ficou lá por meia hora então foi que viu uma sombra enorme e logo passou o menino ,assustada ficou ali com medo, de repente um grito pequeno e abafado sai do banheiro ela corre até lá para ver o que se passa.No que abre a porta não acreditava no que estava frente a frente com ela ,o menino de 11 anos cortava a garganta de seu pequeno irmão que jorrava sangue. Assustada ela corre para pedir socorro, mas por algum momento e por algum motivo se lembrou de sua infância e o que tinha acontecido naquele local e viu que tudo se repetia como antigamente cada frase,cada gesto ,cada coisa ,as escadas ,o sangue,os meninos e então resolveu pegar os mais sinistros e bizarros livros que ela escondia em seu quarto que se chamava O DESPERTAR DOS MORTOS foi dai então que juntou tudo dentro de uma caixa e levou até a árvore amaldiçoada e conjurou o nome de um dos mais conhecidos feiticeiros em toda era humana São Cipriano (seu professor era o Demo, mas usou os seus feitiços para fazer o bem para a humanidade) rezou fez um pentagrama de giz chamou suas 21 almas passou uma corrente de aço em volta da árvore fez um enorme circulo com água salgada e conjurou nome de Deus ...

Eram quase 05:00 da manhã e a árvore retorcia-se toda mandava sangue pelos ares almas negras saiam de dentro dela, o cheiro de enxofre tomou conta do lugar, almas de crianças chorando de felicidade porem nunca tiveram liberdade , Avistava-se de longe uma criança correndo em sua direção com uma faca na mão assustada ela pediu para que não fizesse nada antes de pensar por que poderia se arrepender foi então que uma alma se formou na frente do pequeno menino e disse-lhe "Sei que nunca me viste antes, mas uma coisa lhe deixarei bem claro eu queria muito essa tal riqueza que essa voz me ofereceu ,então lhe dei muitas pessoas em troca ,mas na hora que fiz minha cobrança ela me levou e não me deu nada em troca eu apenas só queria a riqueza para dar a meu filho uma vida digna ,mas perdi minha esposa e ...he...você meu querido filho só fiz por amor e acabei te perdendo ,me perdoe e não faça a mesma burrada que seu pai fez." Chorando seu rosto desapareceu e sua alma sai vagando para o céu.Naquele instante ele baixou a cabeça e começou a chorar . Já era 07:46 da manhã tudo tinha acabado a cozinheira então guardou seus livros e aquela jornada tinha acabado.

Muito tristonho pelo que tinha acontecido o menino foi para seu quarto sem saber o que fazer.A cozinheira então subiu até lá bateu em sua porta e entrou,com os olhos vermelhos de tanto sono pediu para contar-lhe a história daquele lugar então o menino quis ouvir apenas um pedacinho... É assim: Um padre muito rígido e ruim batia muito nas crianças e até abusar sexualmente delas ,naquele tempo a lei era muito parada e só acreditavam vendo a cozinheira tinha apenas 7 anos de idade então o dito cujo (padre) foi até o quarto de uma das crianças molestou o primeiro menino,passou para a segunda e quando foi a vez do mais velho de 14 anos ele reagiu e todas as crianças foram ajuda-lo então sem querer jogaram o padre de cima do terceiro andar ,ele caiu bateu com a cabeça no chão e teve um derrame cerebral ,apavorados sem saber o que fazer desceram lá em baixo viram que estava morto e levaram o corpo até o ginásio ,puseram dentro da árvore que era oca por dentro e taparam com muitos galhos ...Daí a cozinheira ficou sabendo dos acontecimentos que eram de 7 em 7 anos e resolveu estudar seus livros de feitiçaria...Porém naquele dia ela achou que sabia demais para liberta-lo (o espírito do padre). O menino disse que estava arrependido por tudo, então ela deixou ele fugir deu -lhe uma quantia em dinheiro ,agasalhou bem ele.E pediu perdão a Deus por suas atitudes desde sua infância... escrita por: Tamires Fernanda Antunes da Silva Senna

* Lenda enviada por: Fernandinha Senna

13/2/2009 17:53:32

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati