A casa da morte: Nasrul olha a casa onde um homem supostamente matou a mãe em Kampung MIC em Johor Baru.



Isto poderia facilmente ser um filme de Halloween, mas o assassinato de uma misteriosa mulher, os gritos assustadores, e a descoberta de restos mortais em um poço não estão assustando os espectadores nos cinemas, mas os moradores de Kampung MIC em Johor Baru.

Tudo estava bem na aldeia até 6 de outubro, quando uma mulher foi encontrada morta em sua casa. Seu filho mais velho de 22 anos, o principal suspeito do crime, colocou seu corpo em um saco de viagem e deixou-o debaixo da pia da cozinha.

Isso foi o suficiente para colocar os moradores da vila sobressaltados. Sua ansiedade aumentou na quarta-feira 28, quando o suspeito levou a polícia até os restos mortais de uma mulher em um poço.




O local do crime: O poço onde os restos do esqueleto foram achados na quarta-feira 28.



Desde então, vários moradores alegaram que estão ouvindo gritos melancólicos. A faxineira Rokiah Sarumin, 60, disse que mora na área há 30 anos, mas o barulho só começou depois que os restos do esqueleto foram descobertos no poço.

"Inicialmente meu vizinho perguntou-me se eu ouvi gritos de noite, mas eu achei que era uma piada. "No entanto, aproximadamente as 3hs de sexta-feira 30, eu também ouvi gritos", disse ela, acrescentando que imediatamente recitou orações. Rokiah disse que os gritos continuaram por vários minutos e depois cessaram.

Da mulher que foi assassinada, Rokiah refutou reportagens que diziam que era surda e muda, afirmando que falava com os outros todos os dias.

A dona de casa Salmah Hanim, 45, disse que ouviu bem o barulho assustador. "Minha casa é perto do poço onde os restos mortais foram encontrados e, a primeira vez que ouvi a voz foi na manhã de quinta-feira em torno de 3 hs".

O neto de Rokiah, Nasrul Amrani, 19, que trabalha em um posto de gasolina, disse que o suspeito pouco falava com seus vizinhos. Nasrul disse que só viu o suspeito levantando a voz depois que bebia...

Ontem, autoridades disseram que ainda estão tentando identificar o esqueleto que estava no poço. Por enquanto só se sabe que são os restos mortais de uma mulher com idade entre 20 e 30 anos. A polícia está investigando se a mulher era um membro da família ou amante do suspeito.

"Nós estamos olhando o nosso registro de pessoas desaparecidas. Instamos também o público que tem alguém desaparecido nos últimos seis meses para apresentar um relatório para a polícia", disse o chefe Datuk Amer Awal da policia de Johor. O suspeito está no Hospital Permai para avaliação psiquiátrica.


Tradução: Carlos de Castro


Fonte: The Star / arquivosdoinsolit

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati