Perto da incrível fortaleza de Foix, na região de Languedoc, França, não muito longe da fronteira com a Espanha há uma ponte. É a ponte Montoulieu que existe até hoje. Há turistas que ainda a visitam...



Castelo de Foix

Se você cruzar esta ponte é melhor que não tenha nem um pecado pedente pois reza a lenda que ela foi construída pelo próprio Diabo, são poucos os corajosos que se atrevem a cruzar a ponte de noite e mesmo aqueles que possuem tal coragem se assombram a ouvirem ruídos e a sensação do Diabo espreitando suas almas...


A Lenda

“Numa manhã, Raymond Roger, conde de Foix, acordou de péssimo humor. Passara mal a noite por culpa do javali que jantou na noite anterior".


Desse jeito, selou seu cavalo favorito e partiu a galope rumo às montanhas.

Ele atravessou logo o burgo de Foix e entrou pelo caminho que corre ao longo do rio Ariège. Ele andava pelo lado esquerdo cavalgando no sentido contrário da correnteza.

Assim ele passou por Ferrières e Prayols. Mas, logo depois lhe passou pela cabeça de atravessar para o outro lado. Ele mandou o cavalo cruzar o rio. Porém, naquele lugar o rio Ariège corre entre paredes de pedra enormes e a água é profunda.

O cavalo com medo não quis passar. O conde ficou furioso, deu meia-volta e voltou para o castelo.

Imediatamente, ele mandou vir o barão de Saint-Paul, e lhe disse furioso:

‒ “Sr. barão, esse desvio do rio na tua região me põe em cólera...”

‒ “Mas, meu senhor, sempre foi assim desde que existe esse rio!”

‒ “Chega! Eu te ordeno construir uma ponte no local. E rápido!!!”

‒ “Bom.. sim,... eu vou tentar…” sussurrou o barão procupado diante da perspectiva de uma tarefa quase impossível.

‒ “Se em um mês eu não ver a ponte, tua vida vai ficar por um fio!”



E o conde se retirou deixando o pobre barão completamente desolado.

Acontecia que o barão era um poeta que não se preocupava com o dia de amanhã e gastava logo todo dinheiro que ganhava. Por isso, ele não tinha um tostão sequer para começar os trabalhos.

Então, ele que cantava sempre alegremente, ficou todo triste. Os dias passavam e não aparecia nenhuma solução. Ele foi até os bordes do Ariège e muito desanimado lamentou-se:

‒ “Ah! Eu faria um pacto até com o diabo para sair desta enrascada!”

O diabo a espreita que soprara essa idéia na cabeça barão .

‒ “¨Aqui estou eu ...” disse uma voz por trás do barão.

O diabo cheirando a enxofre apareceu e lhe estendeu a mão dizendo:

‒ “Tua ponte estará pronta no dia combinado!...”

‒ “É verdade? Não posso acreditar... bem, muito obrigado... quer dizer... bom, sim, sim, obrigado...”, gaguejou o tolo barão.

‒ “Sim, sim mas...”, disse o diabo. “Mas o que é que você vai me dar em troca?”

‒ “Quer dizer... bem...” gaguejou o barão compreendendo tarde demais que tinha posto os pés pelas mãos.

‒ “Você não tem dinheiro... eu sei...”, continuou o diabo sabido falando. “Olha aqui!”

O espírito da mentira pegou uma pedra e jogou para ele. Na hora de apanhá-la, o barão viu que tinha se transformado em moedas de ouro!

‒ “Mas... eu... quer dizer... não sei...”

‒ “O que eu quero... ‒  nessa hora o olhar do demônio faiscava como fogo do inferno ‒ é que você me entregue a alma do primeiro que passe pela ponte!”

O barão fechou os olhos e disse:

‒ “Tá bom! Eu te juro pela minha honra que a alma do primeiro que passar pela ponte será tua!”



E cada um partiu para seu lado. Mas, a partir daquela data, o barão estava cada vez mais triste. Ele tinha feito um pacto com o diabo!

Cheio de remorsos, ele foi para o lugar onde vão todos os que tem necessidade de um reconforto vão.

Ele foi para a igreja do mosteiro de São Volusien.

Envergonhado por seu monstruoso pecado, ele se escondeu por detrás da primeira coluna à direita, e deitou-se no chão chorando.

O irmão sacristão percebeu esse homem estranho,sujo e suspeito, foi chamar o reverendíssimo abade:

‒ “Meu pai, disse ele, acho que há um ladrão na igreja!...”

‒ “Um ladrão? Como assim? Vamos ver...”

O abade foi pé ante pé até o homem deitado cheio de terra, escutou e ouviu os prantos.

‒ “Mas não é um ladrão! É um homem que sofre!”, sussurrou para o irmão.

E, avançando, tocou o ombro do barão, dizendo:

‒ “Meu amigo, venha...” E ele o levou-o à sacristia onde reconheceu o barão de Saint-Paul. Este então lhe contou seu caso, sua dor e confessou seu pecado.

Quando a confissão acabou, o reverendo padre disse estas palavras na orelha do barão sonhador e atrapalhado:

‒ “Amanhã, vos será necessário... então vós fareis... então... a solução!”

Ninguém ficou sabendo o que saiu nesse momento. Mas o abade passou a noite rezando muitas “missas baixas” pelo barão.

O barão, voltou para sua casa, cantando como um passarinho de alegria.

Entrementes, durante aquela noite toda, ouviu-se no vale o eco de uma barulheira infernal. Era um canteiro de obras pavoroso!!!

Os aldeões de Montoulieu não puderam dormir.

E no raiar da aurora apareceu bem construída uma ponte sobre o perigoso córrego.

Belzebu instalou-se sobre o murinho da ponte, aguardando o primeiro que fosse passar para levá-lo ao inferno.

E quando desabrochavam os primeiros alvores matinais, envolto numa capa preta, apareceu o barão de Saint-Paul.

O diabo zombou dele:

‒ “Ah, sim, você vai ser o primeiro!...”

‒ “Não, não”, respondeu o barão. “O primeiro, aquele que é para você... olha está aqui!”



E abrindo uma sacola ocultada sob a capa puxou um enorme gato negro que tinha uma panela amarrada na cauda. E o gato saiu disparado. Usando todas suas patas atravessou a ponte.

O diabo furioso partiu para pegar o barão, quando na encosta de um morro apareceu a procissão dos monges de São Volusien, cantando as ladainhas de todos os santos, com a Cruz na frente e o Padre Abade levando o hissope e aspergindo a ponte com água benta.

O diabo enfraquecido se contentou com a alma do pobre gato, porém jurando vingança...!! Vitória cantavam os monges e o barão!!!



Durante muitos e longos anos poucas pessoas ousaram cruzar a ponte durante a noite com medo do diabo.

Entretanto, há mais de dez séculos que não se ouve falar de sinais de Lúcifer na ponte de Montoulieu.

Se você for passear por ali e você o encontrar, fique sabendo que foi você que o atraiu lá!”

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati