Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Archives

O Vampiro de Highgate


No mundo do sobrenatural lendas urbanas, as vezes são muito bizarras assim como a lenda de "The Vampire Highgate", que supostamente tem assombrado o Cemitério Highgate em Londres no início de 1970. Abandonados cemitérios são lugares estranhos e evocativos para o mal desde tempos antigos, mas Highgate aparentemente despertou o medo de vários jovens incluindo Sean Manchester e Farrant David.

Em dezembro de 1969 David Farrant apelou para testemunhas depois de avistar "uma figura cinzenta" no cemitério de Highgate. Vários moradores responderam, mas o avistamentos teve traços comuns. No entanto, quando Sean Manchester disse na cidade de Hampstead que Highgate tinha "Um Vampiro Rei dos Mortos-Vivos" e que foi enterrado no cemitério no início do século 18, a figura cinzenta transformou em The Vampire Highgate e uma lenda urbana nasceu.



Manchester afirmou que o vampiro tinha sido convocado por satanistas, e que seu corpo deveria ser apostado, decapitado e queimado - uma prática comum para a eliminação de vampiros, mas de certa forma ilegal hoje em dia. A rivalidade entre Manchester e Farrant atingiu o seu apogeu por volta de 1970 e na sexta-feira 13 de março, um "oficial" viu uma multidão descer em direção a Highgate para uma caça a vampiro, apesar dos esforços da polícia para detê-los. Após este espetáculo estranho, as coisas tornaram-se ainda mais bizarras, e Farrant - que, de acordo com seu site , sempre se opôs à interpretação de que existia um vampiro nos acontecimentos sobrenaturais de Highgate - foi preso em agosto de 1970, alegadamente na posse de um crucifixo e estaca de madeira.



Manchester foi ainda mais longe, e em um aparente caso da lenda ele tropeça em alho e água benta colocado em uma catacumba, que ele afirmou ter sido levado por uma menina em estado de sonambulismo. Ele também planejou cravar uma estaca em um corpo, mas foi dissuadido por um companheiro. As atividades bizarras de David Farrant e Manchester Sean tem cimentado o lugar The Vampire Highgate no folclore local e promovendo a uma lenda urbana moderna no processo. Cemitério de Highgate é claramente um lugar perigoso para enterrar um corpo morto, e os visitantes de fora do túmulo parecem ser mais problemáticos do que os mortos do além.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

A Lenda da Highway to Hell (Route 666)




Na região dos quatro cantos do sudoeste dos Estados Unidos, uma estrada vai de Monticello, Utah, a Gallup, Novo México, atravessando um canto do Colorado no caminho. Os cristãos acreditam que três seis (666) representam o que eles se referem como "o número da Besta", que mostra um longo caminho que explica o porque dessa estrada ser chamada de Highway to Hell, Speedway Satan ou Estrada do Diabo e também pode explicar o mal que parece ser atraído para esta estrada.
 
Uma das histórias mais sinistras é de um sedan cobra preto e grande que sai para fora da escuridão atrás de motoristas e ganha deles, não importa qual a velocidade que eles estejam viajando. Testemunhas sentem um pavor inexplicado quando avistam o sedan preto (também conhecido como treinador do Satanás ou Sedan do Satanás). Outro evento inexplicável é a matilha de cães ferozes que é dita atormentar os viajantes. Referido por muitos como "os cães do inferno" é suposto serem capazes de correr tão rápido quanto um veículo, pularem por cima do capô e morderem os pneus.



Outros incidentes incluíram um caminhão assombrado (vermelho carmesim) conduzido por um espírito maligno, o fantasma pálido de uma menina em um vestido branco de pé na estrada, e "caminhantes de pele" noturnos assutadores. No folclore nativo americano, os caminhantes de pele são assombrações, fazem mudanças executadas na frente de veículos para obstruir o tráfego e causar acidentes.
 
Estatísticas mostram que na estrada havia um número invulgarmente elevado de acidentes e de mortes por nesta estrada, o que aumentava a crença de que qualquer um que viajou nesta estrada seria imediatamente amaldiçoado. Curiosamente, em 2003, quando o governo rebatizou a rodovia EUA Route 491 (10K e passou a mudar todos os sinais de trânsito), o número de acidentes caiu drasticamente. Talvez o número 491 não tem o mesmo poder de chamar espíritos malignos como faz 666, a marca da besta.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

A Lenda da casa assombrada em Florianópolis,




Em Florianópolis, num lugar chamado Monte Verde existe uma casa abandonada onde os moradores locais dizem ser assombrada. Contam eles que nessa casa vivia uma família (pai, mãe e duas crianças), e por um motivo desconhecido ele matou a esposa, depois os filhos e em seguida se enforcou. É um caso parecido com o de Amityville. Muitas famílias tentaram morar nesta casa, inclusive já foi usada como marcenaria, loja, oficina, pois tem um galpão grande junto à lateral da casa e outro aos fundos, mas ninguém conseguiu suportar por muito tempo.

Segundo eles, durante a noite, ouvem-se barulhos de copos e vidros quebrando, coisas arrastando, portas fechando e sons estranhos, além disso, as pessoas que moraram ali contam que viam pessoas desconhecidas andando pela casa ou até sentadas em suas camas durante a noite, fumando, conversando, rindo e em seguida desapareciam. Teve um caso de uma família que se mudou pra lá num dia e no outro dia pela manhã estavam sentados na calçada apavorados esperando alguém vir buscá-los .

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Pontianak




Reza a lenda que uma mulher muito bonita andava a noite a beira de uma estrada na Indonésia, quando um carro parou e dele desceu um homem, que sem falar nada jogou a mulher no chão, arrancou seu vestido branco e a estuprou ali mesmo, deixando para morrer naquele lugar deserto.

Na manhã seguinte ela foi encontrada, quase morta, por outra mulher que a ajudou. Assim sobreviveu, até descobrir que estava grávida do homem. Durante nove meses ela cuidou de sua gravidez, até que no dia de ter o filho as dores que tinha eram enormes e a criança parecia não querer sair.




Dizem que por mais de um dia inteiro ela sofreu com as dores, mas seu filho não saia, até que na madrugada, enfim ela teve a criança, mas não era igual a todos, pois nunca chorou, não importa o quanto batessem no recém-nascido, e já tinha dentes, dois pequenos caninos que apareciam na boca do bebê.

A mãe, que sofrera demais, não teve a oportunidade de pegar seus filhos no braço, pois morreu na cama do parto. Depois disso, ninguém mais soube o que houve com a criança, dizem que a mataram, pois ela tinha a face que se parecia com um demônio.




Alguns dias depois, as mulheres que ajudaram a morta a ter seu filho, começaram a ter visões e diziam que uma mulher de branco as perseguia de noite… Durante muito tempo isso aconteceu, até que em uma noite as duas sumiram para jamais voltar.

Assim surgiu a lenda de Pontianak a mulher vampiro, que saia a noite para caçar homens nas estradas e procurando seu filho perdido. Por muitos anos essa lenda se espalhou pelo país e cada vez que um homem sumia na estrada, Pontianak era lembrada.



O Pontianak aparece como uma linda mulher até atacar a sua vítima, quando ela se torna uma velha feia com dentes afiados. Às vezes, somente a cabeça aparece, com as tripas penduradas do pescoço.

 Segundo a lenda, ela caça principalmente mulheres grávidas e bebês, devido ao ciúme originado antes de sua morte. Mas os homens também correm riscos – na verdade atacar uma mulher no sudeste da Ásia dá azar, principalmente uma mulher casada, porque ela poderá voltar para pegar você!


These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Dynamo Jack

É normal vermos em alguns desenhos e animes os personagens conseguirem usar o Ki, uma espécie de energia que vem dos seus corpos para atacarem inimigos, voarem ou mesmo fazer diversas outras coisas, mas será que essa energia poderia ser real?

firefromhands
 Aparentemente que sim, pois um homem que tem o apelido de Dynamo Jack parece poder controlar energias que ninguém mais é capaz. Ele consegue dar choques nas pessoas apenas com as mãos, tocar fogo em coisas apenas usando seu Ki, parar balas e até mesmo derrubar ou mover objetos distantes.

Na Ásia diversas culturas acreditam nesse tipo de força vindo de algum lugar misterioso, que é capaz de fazer coisas incríveis. Será que tudo isso é real?

Fonte: Minilua


Confira o documentário que mostra a trajetória de Dynamo Jack e todo seu incrível poder:


These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Slender Man - O Homen Esguio



O Slender Man ou homem esguio é descrito vestindo um terno preto e, como já diz o nome, aparece muito magro e capaz de esticar os seus membros e tronco para comprimentos desumanos, a fim de provocar medo e seduzir a sua presa.

Uma vez que os seus braços estão estendidos, as vítimas são colocadas numa espécie de estado hipnótico, onde ficam totalmente impotentes. Ele também é capaz de criar tentáculos dos seus dedos e andar numa forma similar a um Octopus, Ele rapta, mata, e leva suas vítimas para um local parecido com outra dimensão. É também desconhecido como nunca existem corpos ou provas por trás do seu rasto para se deduzir uma conclusão definitiva.

Não se sabe muito sobre sua origem, sabe-se apenas que ele tem a necessidade de raptar crianças, e é visto bem antes do desaparecimento de uma ou várias. Ele parece preferir lugares com névoa e áreas arborizadas, como forma de esconder-se e não ser notado. É também de salientar que as crianças foram capazes de vê-lo quando não há outros adultos nos arredores. As crianças também têm sonhos ou pesadelos sobre o “homem esguio” antes dos seus desaparecimentos. Contar essas histórias para os pais leva ao que eles sempre dizem: ”imaginação fértil”. Tem pessoas que já alegaram terem-no visto. Ele aparece principalmente à noite, e quase sempre nas áreas florestais ou próximas a rios. Ele também tem sido relatado espreitando para dentro de janelas abertas e passar na frente de motoristas solitários em estradas longas e desertas. O Slender man, já foi avistado em todos os lugares do Japão, Noruega e Estados Unidos para citar alguns.




Comportamento:

Grande parte do fascínio do Homem Magro está enraizado na aura geral dentro do mistério que ele é envolvido.Apesar do fato de que há boatos de que ele mata crianças, quase exclusivamente, é difícil dizer se seu único objetivo é o abate.
 
Muitas vezes ele é avistado ou registrado em regiões de bosques e florestas, mas também em lugares com poucas pessoas, como estradas e regiões suburbana em geral. Ele também tem sido relatado estar em grandes grupos de crianças, como muitas fotografias retratam. É comum pensar que ele reside em matas e florestas e tem como objetivo suas presas, as crianças.

Ele parece despreocupado em ser exposto à luz do dia ou capturado em fotos. Muitas vezes se pensa, que ele gosta de perseguir as pessoas assim as tornando excessivamente paranóicas sobre sua existência, dando-lhes propositadamente vislumbres de si mesmo, a fim de assustá-los ainda mais. Por esta razão, parece que Slender Man, muito goza de torturar psicologicamente suas as vítimas.



Renomado alemão Hans lenhador Freckenberg criou pelo menos duas xilogravuras apresentando um personagem que ele descreveu como Der Ritter (O Cavaleiro), durante meados do século XVI que foram descobertos no Castelo de Halstberg em 1883. Embora Freckenberg fosse bem conhecido por sua representação realistas da anatomia humana - algo que era incomum entre xilogravuras da época - essas fotos contaram com um esqueleto, com tentaculos. Os historiadores não tiveram certeza da exata natureza simbólica do personagem, com alguns afirmando que ele é a personificação das guerras religiosas que se alastraram na Europa no momento, enquanto outros dizem que representa as pragas misteriosas que foram acreditadas sendo a razão para o misterioso abandono do Castelo Hastlberg e a aldeia vizinha em 1543.
 
No entanto, muitos insistem que Freckenberg estava tentando representar "Der Großmann" (o Tall Man). Segundo a lenda, ele era um homen que teria vivido na Floresta Negra.Crianças más que entravam na floresta durante a noite iriam ser implacavelmente perseguidas por Der Grossmann, que não iria deixá-los ir até que ele seja capturado ou eles fossem forçados a dizer aos seus pais de seus erros. Mesmo assim, há um relato arrepiante de uma revista antiga , datando de cerca de 1702:



"Meu filho, meu Lars ... ele se foi. roubado, de sua cama. A única coisa que encontramos foi um pedaço de roupa preta. Ela era como algodão, mas é mais suave ... mais grosso. Lars entrou em meu quarto ontem, gritando com todos seus pulmões que "O anjo está fora!" Eu perguntei o que ele estava falando, e ele me contou uma história de fadas disparates sobre Der Großmann. Ele disse que foi para os bosques de nossa aldeia e encontrou uma das minhas vacas morta, pendurada em uma árvore. Eu pensei que era nada em um primeiro momento ... mas agora, ele está desaparecido. Temos de encontrar Lars, e minha família deve sair antes de sermos mortos. Sinto muito, meu filho ... Eu deveria ter escutado. Que Deus me perdoe. "



The Slender Man - Documentary

 

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

O Vale da morte na síberia ( Demônios ou Aliens?)

 Taiga siberiana esconde mistérios ainda não revelados pelos pesquisadores. (Fonte da imagem: Xlcgozo)

 
A taiga siberiana é uma vasta região do Norte da Rússia e do Cazaquistão que conta com uma floresta inexplorada e misteriosa com mais de 100 mil km² de área. Algumas regiões, como a de Yakutia, no oeste, são completamente desabitadas. Não há trilhas ou lugares para passear, apenas pântanos, árvores enraizadas umas nas outras e mosquitos.


É nesse lugar que um mistério da natureza alimenta as lendas do Vale da Morte. Segundo os registros de expedições do século passado e de aventureiros que se dispõem a explorar o local, a taiga conta com estruturas metálicas que brotam do solo congelado pelas temperaturas de 40 graus abaixo de zero.
Essas estruturas podem ser encontradas em galerias subterrâneas, cujo acesso é feito por escadas sinuosas. Dentro delas, a temperatura ambiente é agradável e quente. Também chamados de “caldeirões”, essas estruturas de metal estão desaparecendo com o tempo e, em seu lugar, manchas avermelhadas no solo é tudo o que tem restado.



Por alguma razão, esses lugares são perigosos para animais e seres vivos. Basta ficar um pouco próximo a uma dessas manchas para que você sinta tonturas e desmaie. Há relatos de sequelas de uma doença desconhecida e letal.

UFOs e demônios

Para os anciãos da tribo dos Yukatians, a explicação é que todo o ambiente seria a morada de demônios antigos, conhecidos como Niurgun Bootur e Tong Duurai. Ufólogos russos defendem outra tese, a de que os caldeirões nada mais são do que OVNIs destruídos em uma antiga batalha aérea.
Atualmente, o nível de radiação no local vem crescendo e a vida selvagem está deixando a floresta, como se prenunciasse que algo grandioso está para acontecer. Enquanto não se descobre a verdadeira origem dos caldeirões – acredite, não há muitas expedições para lá e as poucas que foram não ganharam muito crédito por parte da comunidade científica –, o mistério permanece.



Tudo o que se sabe por enquanto é que o Vale da Morte é provavelmente um tesouro geológico, com montanhas magnéticas e minérios de titânio em abundância. Trata-se de um mistério ainda não explorado e que, devido às suas condições adversas, não encontra financiadores para expedições mais complexas.



These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Cincinnati Music Hall ( Teatro mais mal assombrado de Ohio)




Este belo edifício Revival gótico, construído em 1878, tem servido como o Cincinnati Music Hall desde 1975 e agora tem uma reputação, como um dos locais mais assombrados da cidade de Ohio.



Cincinnati Music Hall é assombrado pelos espíritos de centenas que estão enterrados debaixo do edifício e cujos ossos estão perturbados, a cada reparação ou expansões que são feitas no prédio. O Salão foi construído no local do primeiro hospital público de Cincinnati, o Hospital Comercial e Hospicio, onde as condições eram horríveis e aqueles infligidos com doenças foram enviados para a Casa de Pragas para morrer.

 Quando morreram, eles foram empilhados em valas comuns no cemitério pobre, do hospital, de forma direta onde o Music Hall foi construído. Vigias noturnos ouvem barulhos estranhos e são seguidos por figuras sombrias. Pessoas misteriosas vestidas com trajes de épocas passadas, por vezes, ainda fazem aparições em shows.





 Fantasmas: As aparições de fantasmas começaram antes mesmo da sala de música ser construída. Nos últimos anos, relatos de eventos paranormais incluem:
  • Uma voz desencarnada raivosa no elevador
  • O som dos passos seguindo pessoas que soam como se estivessem em um piso de madeira, mesmo sendo que o chão está atapetado
  • Pianos tocados por mãos fantasmagóricas
  • Portas abrindo e fechando
  • A aparição de um menino com roupas do século 19
  • Fantasmas de 1800 vestidos em trajes formais dançando no salão de música.




These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Xilomancia ( Adivinhação das árvores )




Xilomancia deriva do grego xulon (madeira) e manteia (profecia).
Xilomancia é portanto, no mundo do Oculto e das Artes Divinatórias, a arte de presságios em que se interpretam a forma, os desenhos, os padrões formados, a textura da madeira, sob a forma de pedaços, gravetos, ramos caidos, cascas de árvore caidas no solo, etc.

É tambem a posição dos troncos que ardem numa chaminé ou fogueira e a forma como ardem.
Se um tronco cai de repente, por exemplo, isso significa que haverá uma surpresa em breve.A xilomancia era praticada por druídas, algumas bruxas e feiticeiras e, nos dias de hoje tambem por alguns seguidores da religião neopagã Wicca .




Os videntes dos tempos bíblicos examinavam e interpretavam os desenhos formados sobre o solo por galhos, ramos, brotos e outros pedaços de árvore. No início, só se usavam galhos que tivessem caído de forma natural. Num método posterior, os adivinhos retiravam metade da casca dos galhos e os jogavam sobre a terra, formando um desenho aleatório. Os galhos que caíssem com a face descascada para cima seriam interpretados.




A árvore é um dos símbolos tradicionais mais essenciais, e seu culto tem sido parte importante e altamente influente na história da religião de quase todas as raças sobre a face da Terra. No culto às árvores de muitas culturas pagãs antigas, a maioria delas era tida como feminina, e a sua seiva, oferecida em cálices dourados aos deuses. Acreditava-se que todas as suas partes possuíam poderes místicos.

As árvores eram símbolo essencial da religião caldeia. Símbolos em forma de árvore foram encontrados nos templos antigos e em cilindros gravados, e há descrições de usos dos ramos tanto nas cerimónias religiosas como mágicas nos textos sagrados dos caldeus.




 Árvores sagradas estilizadas, cercadas de seguidores e decoradas com grinaldas aparecem em muitas esculturas indianas dos tempos antigos. (Outro estágio de estilização da árvore sagrada é sua decoração com máscara ou artigo de vestuário para simbolizar a deidade; e por fim, a escultura do seu tronco numa estátua.)



Vidências mais comuns:


Na Grécia, quando se honrava um deus ou uma deusa, eram colocadas grinaldas feitas dos galhos da sua árvore sagrada sobre a mesma, que era então adorada.

Mas cada espécie possui o seu significado, as suas virtudes e os seus poderes específicos. Eis alguns exemplos:

O teixo é um símbolo, ao mesmo tempo de morte e de imortalidade. Deve, portanto, ser tratado com respeito, sob pena de atrair a desgraça.



O salgueiro é uma árvore essencialmente romântica, tradicionalmente ligada aos males do coração. Basta usar um ramo para reconquistar um parceiro volúvel.
A sorveira assegura uma protecção eficaz contra os demónios e os feitiços.

O carvalho é uma árvore mágica por excelência. O conteúdo das bolotas é revelador; assim, uma aranha dentro de uma bolota anuncia a doença, ao passo que um verme é sinal de fortuna, e, uma mosca, de má notícia.

Um mirto que floresce no jardim é uma promessa de casamento para um dos habitantes da casa.
A aveleira tem poderes excepcionais. Basta formular um desejo com ramos de aveleira nos cabelos: será satisfeito.




Se uma criança que acaba de nascer for colocada debaixo de um ácer, terá uma existência próspera e uma notável longevidade.

A madeira de sabugueiro nunca deve ser queimada numa lareira: isso seria atrair a desgraça para a casa.
O loureiro atirado às chamas deve crepitar alegremente: anuncia então, a fortuna e o êxito. Se arder em silêncio torna-se presságio de insucesso e de aflição.

Uma macieira que floresce fora da estação anuncia uma recrudescência de casamento e de nascimentos na região.

Uma rapariga que deseje conhecer a identidade do futuro marido deve meter uma folha de freixo no sapato esquerdo. O primeiro homem que encontrar será o feliz eleito.

PROF. KIBER SITHERC

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

O Pântano Manchac

Galera aqui é o William (Amorte22) criador e autor unico do Forget The Fear, peço desculpas a todos pelos quase 2 meses sem postar no blog, sei que muitos que estudam o sobrenatural como eu ou simplismente por curiosidade visitam o blog sentiram falta das postagens, realmente a pedido de muitos eu estou de volta, tive muitos problemas nesses ultimos meses, terminei um relacionamento de 2 aproximadamente, fiquei internado no hospital um tempo e ainda me mudei de residência fiquei sem internet e etc... além de trabalhar muito... mas enfim estamos de volta, agradeço ao apoio de todos!!!






O pântano de Manchac fica localizado no Estado de Lousiana, nos EUA, e é um cenário digno de histórias de terror. Conta a lenda que o Pântano foi enfeitiçado por uma bruxa e a partir disso tornou-se assombrado. Em 1915, Julia Brown previu o dia de sua morte ao cantar uma canção que dizia “Quando eu morrer vou levar toda a cidade comigo”. Bem, o funeral de Julia foi destruído quando vento e uma parede de água da tempestade carregou centenas de pessoas até sua terrível morte nas profundezas do pântano Manchac. Pessoas dizem ouvir gritos das vitimas, além de suas inúmeras aparições.



Séculos atrás o Pântano da Louisiana era o ponto predileto para práticas voodoo. Era comum relatos sobre zumbis que vagavam pelo pântano e rituais de sacrifícios humanos feitos pelos senhores de fazendas para manter sua prosperidade. Dizem ainda que o pântano foi o lar de uma rainha-bruxa voodoo.
O Manchac criou reputação de assombrado, apesar de praticamente só ter crocodilos. E ainda virou negócio: existem excursões com tochas à meia-noite, para os mais curiosos. As cenas do filme A Colheita do Mal (com Hilary Swank) foram gravadas no local.


O vídeo a seguir mostra cenas do pântano à noite:




Fonte: Docepsicose

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Chaves - Os espíritos zombeteiros

Chaves está a mais de 3 décadas no ar na TV Brasileira, com um sucesso absoluto! Desde os anos 80 muita coisa aconteceu...
Entre uma das curiosidades foi que esse episódio que passava nos anos 80 simplesmente parou de ser exibido sem nenhuma explicação...

O SBT sofreu um incêndio e muitas fitas dos chaves foram perdidas, e esses episódios ficaram conhecidos como "episódios perdidos" sendo encontrados pela internet com uma qualidade muito baixa.

A desculpa dada pelo SBT era que o episódio Espíritos Zombeteiros era um "episódio perdido", mas não era... Algumas pessoas falam que a igreja evangélica e/ou católica proibiu o episódio de ser exibido... Porque?

A verdade é que o episódio existe, tem boa qualidade e está aqui pra quem quiser ver completo!




These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Peter Stumpp (O Lobisomem de Bedburg)




Seu nascimento cuja data é desconhecida, aconteceu na vila de Epprath, próxima a cidade de colônia, na Alemanha. Filho de uma destacada família da comunidade rural, Peter ficou viúvo e foi acusado de ter transado com sua filha de 15 anos.

Entre 1564 e 1569, rumores da população fizeram de Stumpp o principal suspeito de uma série de assassinatos ocorridos na cidade de Bedburg. Boatos de que ele devorava animais dos fazendeiros locais e praticava canibalismo reforçaram o interesse da inquisição alemã em condená-lo.

Boatos de que Stumpp se transformava em lobisomem grças ao seu cinturão mágico se consolidaram entre o povo. No julgamento, as testemunhas diziam que o acessório foi um presente do diabo e que sem ele o criminoso voltava á forma humana.

Foi julgado por matar e torturar 14 crianças e duas mulheres grávidas e seus fetos. O esquartejamento de corpos encontrados nas florestas de Bedburg entrou na lista de atrocidades de Stumpp, que também foi acusado de se alimentar do sangue das vítimas. Depois de sua captura, o assassino relatou se envolver com magia negra desde os 12 anos. Durante a confissão, admitiu ter contato frequente com um súcubo (Demônio de aparência feminina que suga a energia vital de humanos com quem mantém relações sexuais.)





Os detalhes sobre os crimes foram extraídos durante sessões de tortura. Peter foi amarrado a uma roda onde pedaços de sua carne eram arrancados com pinças aquecidas e seus ossos eram quebrados. Para finalizar, foi decapitado e teve a cabeça jogada em uma fogueira.


A Banda norte-americana de metal macabre escreveu uma música em homenagem ao "lobisomem" intitulada de "The Werewolf of Bedburg". No livro O Exorcista de William Blatty ( que não tem nada a ver com o filme de 1973), há uma passagem que faz referência aos crimes de Stumpp.


Fontes 

A fonte mais completa sobre o caso é um panfleto de 16 páginas publicado em Londres em 1590, a tradução de uma impressão alemã onde nenhuma cópia sobreviveu. O panfleto Inglês, das quais duas cópias existem (uma no Museu Britânico e outra na Biblioteca Lambeth), foram redescobertos por ocultistas Montague Summers, em 1920. Ele descreve a vida de Stumpp e alegados de seus crimes e seu julgamento, e inclui muitas declarações de vizinhos e testemunhas sobre seus crimes. Reimpressões do panfleto inteiro, incluindo uma xilogravura, nas páginas 253 a 259 de sua obra "O homem-lobo". Informações adicionais são fornecidas pelos diários de Hermann von Weinsberg, um vereador de Colônia, e por número de um periódico ilustrado, que foram impressas no sul da Alemanha e provavelmente foram baseadas na versão alemã do panfleto em Londres. Os documentos originais parecem ter sido perdidos durante as guerras que varreram a Renânia nos séculos que se seguiram.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

PS1 / PSX - LSD "Emulador de sonhos"

O japones Hiroko Nishikawa manteve um diário por mais de 10 anos dos seus sonhos, detalhadamente(Se vc quiser fazer isso, basta escrever seus sonhos todo dia de manhã ASSIM que acordar, depois de uns 10 minutos acordado vc já esquece o sonho), e ele usou seu diário pra criar esse jogo que é considerado o melhor "emulador de sonhos" mesmo.

O jogo foi lançado só no Japão e com cópias limitadas, hoje encontrar uma cópia é dificil e ela vale bastante! Mas o jogo foi disponibilizado na PSN do Japão a partir de 2010 e todo mundo pode jogar. O jogo não tem quase nada de texto, e o que tem é em inglês então não tem problema pra ninguém.

LSD é perfeitamente o que se propõe, um simulador de sonhos, que deixa você "viajando" dentro dele. O jogo não salva automáticamente o que faz vc perder ele se esquecer de salvar, mas conta quantas experiências ou sonhos você já teve na tela inicial. LSD pode ser considerado alucinógeno. Ele tem uma entrada psicodélica, e você começa o jogo numa casa "estilo japonesa" mas alguns passos depois tudo muda a cada vez que você começa um novo sonho. O jogo não se repete.
No jogo temos misturas de fases bizarramente psicodélicas e coloridas e outras fúnebres e sombrias dando uma experiência assustadora se você jogar a noite.

Dizem que o jogo tem mais de 500 músicas que variam de sons eletrônicos a músicas ambientais depentendo do "sonho" que você está. Você pode estar num sonho assustador e o som cortar o clima colocando uma musica mais agitada.

Não tem muitos objetivos no jogo, basicamente é explorar e viver o sonho. Existe um arquivo dentro do jogo chamado ENDING.STR que teoricamente mostra o final do jogo, mas ninguém consegue abrir. Quanto mais joga mais opções você ganha dentro do jogo o que faz as pessoas jogarem bastante.

A edição limitada do jogo vinha com o cd do jogo, um cd de músicas e um livro com histórias baseadas nos sonhos reais do criador.


O jogo alucinógeno da uma experiência unica pra cada um. A história da creepypasta é totalmente plausível já que várias pessoas ficaram perturbadas jogando, e afirmando verem coisas no jogo muito desagradáveis. Você teria coragem de jogar?




Fotos do jogo original









O jogo tem muitas imagens subliminares






Não é muito fácil encontrar o jogo no Brasil, então quem quer ver ele, apague as luzes e assista esses "gameplays".





 Fonte: Medo B

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

William Klein ( HellBonnes ) Um dos Melhores!

Bom ai vai minha pequena ajuda para divulgar um dos melhores guitarristas de Florianópolis, se não o melhor! Além do cara arrasar na guitarra ainda canta! O cara é foda, fica ai alguns videos de amostra do trabalho dele..Se gostarem dem uma força pra ele! contatos no final da página.


BAD TO THE BONE-WILLIAM "HELLBONNES" KLEIN (GEORGE THOROGOOD COVER)

   

Death by Eletricy - SongFromBonnes(William "hellbonnes" Klein)

   

Death by Eletricy - SongFromBonnes(William "hellbonnes" Klein)

   

FACEBOOK 

CANAL NO YOUTUBE:  


E-mail: williamklein22@hotmail.com

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

A Casa dos Ossos em Hallstatt na Áustria



"A Casa dos Ossos" é uma pequena capela com cemitério adjacente em Hallstatt, na Áustria. O cemitério abriga muitos dos cidadãos da cidade, mas de acordo com as lápides, só  falecidos recentemente residem no cemitério. A novidade do cemitério é explicada quando se olha por dentro da casa óssea, onde fileiras e fileiras de crânios maravilhosamente pintados o espiam.



O cemitério minúsculo nunca poderia comportar o valor de séculos de falecidos cidadãos de Hallstatt. Devido a localização geográfica da cidade, construída sobre uma pequena fatia de terra entre as montanhas e às margens do lago Hallstätter, o espaço suficiente só para alguns edifícios e uma estrada, nunca poderia ter um grande cemitério... Eventualmente, o pequeno cemitério já não podia ser alargado, de modo a fim de abrir espaço para novos corpos, os antigos corpos foram desenterrados, e seus crânios branqueados ao sol, pintados, e às vezes com o nome da família, às vezes com flores, folhas, ou uma cruz e o ano de sua morte. Fileiras e fileiras de crânios maravilhosamente pintados o espiam a partir de órbitas vazias nesta casa óssea austríaca. A prática começou em 1720, e dos 1200 crânios no Beinhaus, 610 deles são decorados em estilos diferentes, de acordo com o tempo em que eles foram exumados.



Os ossos cuidadosamente pintados de ancestrais se tornam troféis memoraveis ao passar do tempo, esta beleza macabra é incomum, e ainda assim, tão familiar. Em todo o mundo, cada cultura tem sua própria maneira para homenagear os mortos. Alguns só demonstram ser um pouco mais artístico do que outros.







Mais algumas fotos do cemitério:





These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati