No dia 18 de novembro de 1978 aconteceria uma trágedia que abalaria o mundo inteiro, em um lugar isolado na Selva da Guiana.

"Morram, morram com alguma dignidade. Vamos acabar logo com isso.Acabar logo com essa agonia" quem falava era o autor que comandava o maior suicidio coletivo da história com mais de 900 de seus seguidores mortos, era o fánatico religioso Jim Jones lider da seita, a Peoples Temple (Templo dos Povos).



James Warren "Jim" Jones foi pastor evangélico americano e fundador da igreja Templo do Povo, que tornou-se sinônimo de grupo suicida após o suicídio em massa de 18 de novembro de 1978 por envenenamento, em sua isolada coletividade comunitária agrícola chamada Jonestown, localizada na Guiana.

Filho de Pai Alcoolatra que não trabalhava, Jim era obsecado desde criança por Morte e Religião. Após fazer um curso de pastor por correspondência fundou uma Igreja em Indiana nos anos 50. Em 1962, se mudou para Belo Horizonte e era um vizinho misterioso. De volta aos EUA, foi para a Califórnia e mudou-se para o interior, e depois para São Francisco. Mas Jones era um tirano no templo onde forçavam aos outros á chama-lhem de Pai e o Deus era Ele Mesmo; Além de se vangloriar por fazer sexo com Homens e Mulheres da seita.



Em 1977 a farça de Jones começava a se desmoronar. Uma revista divulgaria que Jones tirava dinheiro e propriedade dos fiéis era uma central de terror, violência e falsos milagres, etc.
Apovarado ordenou a fuga para a Guiana, e os fiéis sem dar satisfaçoês obedeceram. Construiram uma vila de 12 Km2. De GeorgeTown (capital) até JonesTown são 1 hora de carro 45 minutos em um pequeno barco, mais 1 hora de carro e 6 horas e 30 em um barco floresta adentro. São mais de 10 km de Port Kaituma, o local mais próximo a JonesTown, sem asfalto, até a terra prometida de Jim Jones.

Cerca de 1000 pessoas trabalhavam em JonesTown por 6 dias e 10 horas diárias, tentando cultuvar uma terra estéria. Faltavam comida e higiene. A única fonte de informaçoês era a rádio que Jim Jones fundara .

O povo viveu cerca de 1 ano esquecido na selva, até que recebeu a visita de Leon Ryan e jornalistas da Califórnia, que investigavam se JonesTown era um campo de concentração.

No início Leon foi reçebido com festa, Jim Jones ordenou que todos vestissem as melhores roupas e pareçeçem felizes. Os visitantes começaram a receber bilhetes pedindo ajuda para fugir de JonesTown, um fanático tenta esfaquear Leon Ryan, o cenário é de Caos a comitiva leva 15 pessoas que abandonavam o templo .

Aos chegarem á pequena pista de pouso aproxima-se um caminhão com atiradores e Leon Ryan é morto. Foram 11 feridos e 5 mortos .



Em JonesTown Jim Jones anuncia que o deputado está morto e pede para trazerem a "medicação", que na verdade era refresco misturado com cyaneto. Todas as 303 crianças são mortas, sendo que os pais deram o próprio veneno.

''Se não podemos viver em paz, vamos morrer em Paz. Não é um suicídio coletivo, mas sim um suicídio revolucionário''




Jim Jones não Morreu com o veneno, morreu com um tiro na cabeça.

Foram mais de 900 mortos .

Abaixo segue um vídeo de 30 anos exibido no fantástico em 2008:





Um vídeo Raro de 1978:



These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati