Notícia retirada dos principais jornais de Minas Gerais.

Foi deixado para manutenção na oficina mecânica do Sr. Hermínio Anselmo da Silva, em Belo Horizonte, um velho Galaxie fabricado em 1978, utilizado pela Santa Casa de Belo Horizonte como "Carro Funerário".

O veículo ficou parado na oficina para manuentção por alguns dias, aguardando peças de reposição, sendo que estava com os pneus sem ar, e sem condições de sair de sua posição onde foi colocado.

Certo dia o Sr. Hermínio ao entrar na oficina pela manhã, notou que o veículo havia saído do local que estava inicialmente, e andado por cerca de 40 cm (quase meio metro). É o que afirma o mecânico que jura de pé junto o fato acontecido.

Segundo ele, o carro estava estacionado há três semanas na oficina, com os pneus arriados e sem condições de se mover.
Ele garante que somente ele possui a chave da oficina, que conta também com um cão de guarda que fica solto à noite.

Ele diz que ninguém, absolutamente ninguém empurrou o carro, o qual quase se chocou com uma mercedez que estava na oficina.

O proprietário da oficina ao ver o acontecido, solicitou urgência para a Santa Casa liberar a verba para aquisição das peças necessárias para o conserto do carro, com o objetivo de terminar o mais rápido possível o serviço e devolver o veículo ao hospital, pois segundo ele, não quer descobrir quem ou o que fez com que o carro se deslocasse naquelas condições, e "sem ninguém no local".

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati