O DESAPARECIMENTO DOS
TRIPULANTES DO ELLEN AUSTIN



Um fato extraordinário e misterioso da navegação marítima, foi a aventura que sucedeu em 1881 à escuna americana chamada "Ellen Austin". A meio caminho entre as Bahamas e as Bermudas, encontrou um grande veleiro abandonado. A bordo não se notava o menor vestígio de violência, reinava uma ordem perfeita: convés de teca recentemente esfregado, bujarrona e traquete cuidadosamente enrolados. A vela grande ondeava à mercê dos ventos e a retranca chocava com os brandais, a bombordo e a estibordo, a cada balanço do navio. A embarcação, carregada de madeira de acaju, vinha aparentemente das Honduras. Uma pechincha para o comandante Baker do Ellen Austin, que imediatamente colocou a bordo um destacamento encarregado de tomar posse do navio. Os dois navios preparavam-se para seguir juntos para Boston quando se desencadeou uma violenta tempestade. Decorreram dois dias antes que o Ellen Austin tornasse a avistar o veleiro capturado. Navegava tão caprichosamente que foi necessário persegui-lo durante cerca de uma hora antes que fosse possível abordá-lo. Quando o conseguiram os tripulantes do Ellen Austin surpreenderam-se por não ver ninguém. Chamaram os membros do destacamento que fora enviado para bordo, procuraram-nos nos camarotes, nos porões: por sua vez, eles haviam desaparecido... Baker era um céptico e um obstinado. Mandou embarcar um segundo destacamento, desta vez armado até aos dentes e com ordem de abandonar o navio ao menor sinal insólito. Apenas uma distância de cerca de 20 m separava ambas as embarcações. Não tardou, no entanto, a desencadear-se uma tempestade ainda mais violenta, e o contacto foi novamente perdido. Nunca mais se viu o “navio fantasma”, e com ele um terço dos homens do Ellen Austin.

Onde estariam os tripulantes desaparecidos do Ellen Austin?

Será que em outra dimensão?

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati