Na mitologia romana é a divindade poética, mensageira de Júpiter. Andava tanto a noite como durante o dia e sem conseguir calar-se, colocava-se sobre os lugares mais altos para levar ao público todo tipo de novidades, as falsas e as verdadeiras. Fama era representada pela figura de um monstro com asas, muito agitado e de feições horríveis, com muitos olhos e diversas orelhas.

Outra interpretação:


Divindade alegórica cujo nome significa
voz pública. Filha da Terra. É representada com numerosas bocas e ouvidos, em suas longas asas se escondem um número enorme de olhos. Voa rapidamente, para levar a todos os lugares tanto a mentira quanto a verdade.

Mora num palácio de bronze sonoro, no meio do mundo, nas fronteiras da terra, do mar e do céu. Lá, seus ouvidos atentos, ouvem todas as vozes por mais baixas que sejam. As portas, constantemente abertas, devolvem ampliados todos os sons. Nos pórticos dessa morada, perambula uma multidão e espalham-se os boatos tão rapidamente, quanto as notícias verdadeiras.


Rodeada da Credulidade, do Erro, da Falsa Alegria, do Terror, da Sedição e dos Falsos Rumores. Fama vigia o mundo inteiro.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati