No Hinduísmo, Hiranyakashipu (ou Hiranyakasipu) foi um Asura, e também um Rei Dravida cujo o irmão mais jovem, Hiranyaksha morreu nas mãos de Varaha, um dos avatares de Vishnu. Furiosos com isso, Hiranyakashipu decidiu ganhar poderes mágicos fazendo penitencia à Brahma.

Quando Brahma apareceu diante dele, Hiranyakashipu pediu pela dadiva da imortalidade. Brahma recusou, e disse para Hiranyakashipu pedir outra coisa.

Querendo permanecer imortal, o rakshasa tentou tornar sua morte praticamente impossível. Assim ele pediu que sua morte não fosse nem por via natural ou por causa de uma arma, além disso que a sua morte não pudesse ser realizada por algo que sai se da terra, do espaço, do fogo, ou da água; nem poderia acontecer a noite ou durante o dia; nem partir de dentro, nem de fora, de onde ele estava e nem por um humano, nem por um deus, nem por um animal. Brahma ficou feliz com a penitencia e lhe concedeu a dadiva.

Seu filho - Prahlad

Hiranyakashipu, um Daitya, odiava os Devas e mais especialmente, o deus supremo, Vishnu, começando a torturar seus seguidores. O filho de Hiranyakashipu, Prahlad, foi um devotado seguidor de Vishnu. Hiranyakashipu falhou em convencer seu filho a se juntar contra Vishnu, e tentou mata-lo, mas Prahlada era protegido por Vishnu. Quando questionado, Prahlad recusou reconhecer seu pai como o supremo lorde do universo (embora ele tivesse utilizado a sua dádiva para conquistar o mundo inteiro) e replicou que Vishnu era onipresente. Hiranyakashipu fez diversas tentativas de matar seu filho.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati