O documentário, este se trata não só do mito em torno da figura histórica do príncipe romeno Vlad – O Empalador, mas também mostra como o personagem mítico do vampiro persegue e aterroriza a humanidade há muitos séculos. Em alguns países, em locais mais remotos, ainda é comum a prática de enfiar uma estaca no peito dos mortos, cortar a cabeça ou exumar o corpo dos defuntos depois de 2 ou 3 dias, para se certificar de que o falecido não retorne como vampiro.


O documentário traz também outros “vampiros famosos”, como Erzsébet Báthory, ou Elizabeth Bathory, também conhecida como a Condessa de Sangue, Condessa Sangrenta ou Condessa Drácula. A nobre em questão entrou para a história com a terrível fama de “vampira” pois tinha hábitos alimentares e estéticos um tanto peculiares… a condessa acreditava que o sangue de mulheres jovens tinha o poder de rejuvenescer, e por isso, matava suas criadas e bebia e tomava banho com o sangue de seus corpos. A população vizinha começou a desconfiar de que havia um vampiro nas redondezas, pois era rotineiro o aparecimento de corpos exangües atirados nos arredores do castelo. Mas a máscara de Elizabeth só caiu quando um dia se empolgou, e matou uma jovem que também era da nobreza, fazendo com que a família da moça, mais a própria família da condessa desconfiasse e iniciasse uma investigação. A tal investigação resultou na revoltante descoberta dos atos macabros de Elizabeth, e na sua conseqüente condenação ao emparedamento.

O documentário traz também entrevistas com “vampiros modernos”, e mostra como o mito iniciado com o Drácula, no séc. XIX, continua vivo até hoje. Está dividido em 12 partes:

Créditos ao site: inconscientecoletivo.net


Parte 1:





Parte 2:





Parte 3:





Parte 4:





Parte 5:




Parte 6:




Parte 7:



Parte 8:



Parte 9:



Parte 10:



Parte 11:



Parte 12:






These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati