O bonaso ou bonacon é um animal imaginário representado na heráldica e dos bestiários medievais. É representado como semelhante a um touro com chifres que se curvam para dentro, rabo de cavalo e uma juba curta.

Foi descrito por Plínio, o Velho, como um animal da Peônia (correspondente ao vale do Vardar, na atual República da Macedônia), como um animal parecido com um touro com uma crina de cavalo e chifres curvos e inofensivos - mas capaz de defender-se correndo enquanto emite uma trilha de esterco cobrindo até três estádios (600 metros) cujo contato podia queimar os perseguidores.

Segundo os bestiários medievais, o animal viveria na Ásia. Seus chifres eram inúteis, mas o animal se defendia disparando excrementos flamejantes em seus inimigos. Os vapores cáusticos de seus excrementos poderiam cobrir 3 acres (mais de um hectare) e queimar árvores em seu caminho.

Bison bonasus é atualmente o nome científico do bisão europeu ou wisent e é provável que essa fosse a origem real do animal descrito por Plínio, cujas características foram tão exageradas na Idade Média. Como a maioria dos animais, o bisão tende a evacuar quando assustado e, no frio do inverno europeu, suas volumosas cargas de esterco podem fumegar de maneira impressionante.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati