O chemosit, chimiset, chimisit ("demônio", em nandi) é um animal misterioso relatado por nativos do centro-leste do Quênia (principalmente os nandi) e por exploradores e caçadores que estiveram nessa região. Segundo a lenda local, é um ser semelhante a um macaco, que sopra fogo, com um só olho no meio da cabeça e emite um uivo temível. Come apenas o cérebro de suas vítimas.

Outros nomes pelo qual é conhecido incluem kerit ou gadett ("come-miolos" em lubwa), koddoelo (para os pokomo em Ngao, Quênia), duba (em suaíli, na costa do Quênia, provavelmente do árabe dubb, "urso" ou dubbah, "hiena"), shivuverre (em Kakumega, Quênia), engargiya (Uganda), ngoloko (Tanzânia) e ikimizi(Ruanda). No ocidente, é conhecido como urso nandi (nandi bear).

Caçadores e exploradores ocidentais o descreveram como um animal semelhante a um urso, não muito grande (1,5 a 1,8 metro de comprimento mais 45 cm de cauda, 1 m a 1,4 m de altura nas espáduas), marrom, que trepa em árvores para fugir. Não há espécies conhecidas de urso na África ao sul do Saara, e ao norte, o urso do Atlas, que existiu no Marrocos, extinguiu-se na década de 1820. Outros relatos, principalmente os nativos, parecem descrever uma espécie de macaco.

Criptozoologistas sugerem que pode se tratar de uma espécie desconhecida de urso, de um babuíno gigante ou um insetívoro semelhante ao porco-formigueiro (Orycteropus afer). Karl Shuker sugeriu que pudesse se tratar de uma sobrevivência da extinta hiena gigante de focinho curto (Pachycrocuta brevirostris) que viveu na Eurásia e África até há 500 mil anos. Louis Leakey sugeriu uma sobrevivência de um mamífero herbívoro do grupo dos calicotérios, como o do Ancylotherium hennigi, que existiu no sul da África até há dois milhões de anos.

These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati